Para quem está na administração do negócio, preocupar-se com os conhecimentos empresariais é essencial. Uma forma para aproveitar o melhor de cada colaborador e construir um modelo de negócios inteligente é usar a gestão do conhecimento.

Ainda que, muitas vezes, seja associado às empresas de grande porte, qualquer instituição pode aproveitar as vantagens e aumentar as chances de atingir metas. Então, entenda agora o que é e como a gestão do conhecimento funciona, bem como quais são os benefícios que ela proporciona ao seu negócio.

Boa leitura!

Qual é a importância de uma boa gestão de conhecimento para as empresas?

A gestão do conhecimento é uma ferramenta importante para beneficiar a empresa. A partir da reciclagem do conhecimento que é obtido no ambiente (externo ou interno), da experiência ganha com as ações dos concorrentes e das inovações tecnológicas, é possível aplicar todo esse conhecimento adquirido a fim de transformá-lo em ações práticas. Estas, por sua vez, são capazes de aumentar a produtividade e competitividade da empresa no mercado, reduzir custos de planejamento e organizar o ambiente de trabalho.

Definições

Para entender melhor o que é a gestão do conhecimento, é importante ter claros os conceitos de dados, informação e conhecimento.

Dado

Um dado é o registro estruturado de transações, operações e atividades. São conjuntos de fatos objetivos e distintos, relativos a eventos que já aconteceram. Ou seja, são informações brutas e não têm relevância e significância em si mesmos, mas são importantes para que a informação seja criada.

Informação

É uma mensagem que utiliza dados e faz diferença. Pode ser visível ou audível (contando com emissor e receptor). É considerado como uma das partes mais importantes na produção humana dentro da empresa. Pode-se dizer que a informação são dados interpretados e contam com relevância e propósito. Ou seja, são capazes de gerar conhecimento.

Conhecimento

Gerado pela informação, é uma mistura de elementos estruturados. É comum ser comparado a seres vivos que crescem e se modificam por meio da interação com o mundo. Deve-se destacar que os valores e crenças fazem parte do conhecimento, já que são determinantes para aquilo que o conhecedor absorve, conclui e pratica.

Como organizar os ativos de conhecimentos de uma empresa?

Por meio da gestão do conhecimento, é possível mapear os ativos intelectuais da empresa. Dessa forma, é possível apoiar a criação de novos conhecimentos, bem como estratégias competitivas de organização. Para tanto, é importante valorizar os ativos intangíveis (que não podem ser calculados) e fazer com que os dados disponíveis possam ser mais compreensíveis e aplicáveis a todos os colaboradores da instituição.

Com esses objetivos em mente, a gestão do conhecimento aumenta a estratégia competitiva da marca, o que leva a menores custos com planejamento e desenvolvimento. Assim, modelos de negócio mais próximos do capital intelectual da empresa são gerados.

Ciclo

Confira a seguir os principais passos para ter uma aquisição de conhecimento relevante e de alta qualidade, aplicado da melhor forma.

Criação/Captura

Identificação e codificação do conhecimento interno, além do know-how que a organização tem.

Compartilhamento e Disseminação

Depois da avaliação do conhecimento criado ou capturado, chega-se à contextualização do conteúdo. É a ligação entre o conhecimento e os colaboradores, disseminando-o entre os membros da organização.

Aquisição e Aplicação

Após validar e avaliar o conhecimento relevante, ele é armazenado e inserido na prática das ações organizacionais e pessoais.

Como isso pode ser benéfico para as vendas da empresa?

A gestão do conhecimento é uma forma interessante de planejamento empresarial. Descubra por quê.

Planejar ações

É o momento em que a visão, estratégias e objetivos da gestão do conhecimento serão definidos. Além disso, deve-se identificar e priorizar as melhores ações que serão implementadas (para o indivíduo, equipe e nos ambientes interno e externo).

Deve-se estabelecer quais serão os responsáveis pela administração do processo e quais ações precisam ser colocadas em prática para que a gestão do conhecimento aconteça.

Definir objetivos

O primeiro passo é fazer um diagnóstico entendendo a história da instituição e os objetivos que a empresa deseja atingir. É preciso compreender como as atividades são desenvolvidas em cada setor e como eles se relacionam com o mercado. Com o estudo e definições, fica mais fácil compreender quais são as práticas que devem ser executadas para que os objetivos sejam atingidos.

Alguns dos principais componentes são:

  • Gestão dos conhecimentos da organização: define quais são as diretrizes, métodos e sistemas para proteger o conhecimento da instituição. Para tanto, a gestão do ciclo deve ser considerada (criação, captação, registro, análise, distribuição, compartilhamento e reutilização);
  • Gestão de competências: responsável pela determinação dos critérios para mapear quais são as competências que a empresa e os colaboradores necessitam;
  • Gestão de talentos: determina como as equipes serão formadas. Define-se quais são os perfis ideais para cada tarefa. Além disso, consideram-se as possibilidades para fazer treinamentos para substitutos e parceiros e proteger os conhecimentos da empresa;
  • Busca por melhores práticas: ações para melhorar os processos são continuamente procuradas. Tudo que já foi realizado deve ser aproveitado.
  • Desenvolvimento pessoal: um conjunto de normas é determinado para que os programas de educação, desenvolvimento e treinamento de competências possa ser executado. Para tanto, deve-se considerar as necessidades identificadas.
  • Aprendizagem da organização: envolve regras, estudos e orientações importantes para que o processo de aprendizagem da organização seja implementado. A ideia é fazer com que os envolvidos consigam aprender de forma rápida e com mais eficácia.

Quais são os principais benefícios da gestão do conhecimento?

Descubra, agora, quais são os grandes benefícios de contar com a gestão do conhecimento em sua empresa!

Maior rapidez e organização no ambiente de trabalho

Quando o colaborador não precisa procurar pessoas para explicar a ele o funcionamento dos processos, torna-se mais ágil na execução das tarefas. Isso também acontece quando o colaborador precisa de dados e informações. Quando ele tem acesso, não será mais necessário procurar novamente.

Caso as informações e dados sejam armazenados em local de fácil acesso, a instituição terá maior conhecimento de si mesma, o que aumentará o entendimento do negócio e as possibilidades de inovação.

Vantagem competitiva

Nas empresas, há dados que não são transformados em informações, o que faz com que não seja possível sanar problemas e dificuldades das instituições. Quando as empresas armazenam, administram e interpretam dados, ficam à frente no mercado, pois gastarão menos tempo e energia (uma vez que o conhecimento já foi gerado).

Agora que você já compreende como funciona a gestão do conhecimento, planeje-se para aproveitar todo conhecimento disponível a fim de usá-lo para aumentar a eficiência dos colaboradores e da empresa como um todo. Planeje-se para que as mudanças proporcionem os melhores resultados. Assim, a instituição funcionará como inteligência artificial, aproveitando o que já foi compreendido.

Falando em resultado, veja agora quais são as 6 métricas de atendimento ao cliente que você deve acompanhar. Esperamos por você!

Escreva um comentário