Você sabe o que é BYOD? A sigla vem do inglês — bring your own device (traga seu próprio dispositivo). Na verdade, é só mais uma consequência da explosão do mundo mobile e que vem ganhando bastante espaço no universo corporativo. Trata-se de uma inovação na forma de gerir a estrutura de TI e que pode garantir variados benefícios.

A ideia é proporcionar liberdade aos funcionários em relação ao uso de seus próprios aparelhos e dispositivos em questões relacionadas ao trabalho. Ou seja, essa nova proposta permite que eles utilizem seus computadores e smartphones, garantindo mais comodidade no acesso às informações. Além disso, favorece que ele resolva problemas do trabalho em casa, por exemplo.

Ficou curioso acerca dessa nova forma trabalhar em equipe? Confira, então, os benefícios e como essa nova solução pode ser vantajosa para as empresas e seus funcionários. Continue a leitura!

O que é BYOD?

Na realidade, ele despontou como uma solução para que o trabalho se tornasse mais célere, dinâmico e com resultados mais rápidos. Na prática, é um novo conceito de infraestrutura em TI. Consiste na utilização dos aparelhos pessoais dos funcionários para desempenho das atividades empresariais.

Essa solução chegou para facilitar e dinamizar o trabalho, que agora pode ser resolvido em qualquer local. A empresa dá permissão para que informações da empresa sejam acessadas pelos aparelhos, como desktop e dispositivos, móveis do colaborador.

O BYOD já é realidade em algumas empresas, justamente porque grande parte das pessoas possui equipamentos muitas vezes mais modernos do que os disponibilizados pelas companhias. Dessa forma, o funcionário tem acesso às informações por meio de aparelhos e dispositivos com os quais está acostumado — o que certamente garante mais produtividade.

Quais os principais riscos ao adotar o BYOD?

Segurança da informação

Na verdade, quando um colaborador tem a liberdade de transportar e acessar dados internos, muitos deles sigilosos, para outros lugares, a empresa diminui um pouco sua segurança e assume o risco de perdê-los por algum incidente.

Os aparelhos móveis, como smartphones, podem não ter um antivírus abrangente, além disso são aparelhos que podem ser transportados e, por isso, roubados. Estão mais suscetíveis ao acesso de terceiros às suas informações. Ou seja, colocam em risco as informações de uma companhia.

Sendo assim, o maior desafio é manter sob controle a estrutura digital da empresa. É importante que se encontre o equilíbrio na segurança das informações, já que os funcionários acessarão os dados de variadas formas.

As políticas de privacidade e segurança digital que forem reformuladas devem chegar a todos que farão uso de dados importantes da empresa. Alguns recursos de computação em nuvem e VPNs podem ser implementados. Essas ferramentas impedem o surgimento de brechas na segurança que podem ocorrer na máquina do usuário e que venham a comprometer o sigilo das informações.

As normas devem abranger a preservação das informações privadas da corporação. Por isso, regras relacionados à posse de dados em equipamentos de terceiros devem ser criadas, garantindo, dessa forma, que os registros sigilosos da empresa se mantenham seguros.

Falta de capacitação

Apesar de o trabalho se tornar mais simples, o treinamento precisa ocorrer mesmo assim. O colaborador deve saber manipular os dados corporativos e usá-los em seu dispositivo. Na verdade, por ser de uso pessoal, os cuidados devem ser redobrados.

Essa solução pode causar custos para a empresa, pois deverá contar com sistemas de gestão que se adaptam aos diversos tamanhos de dispositivos e sistemas operacionais.

Quais os benefícios?

Aumento da motivação dos colaboradores

Os funcionários adoram a ideia bring your own device. Ela contribui para torná-los mais engajados e motivados, pois simplifica as formas de trabalhar. A liberdade de executar determinadas tarefas os torna mais satisfeitos e, consequentemente, mais produtivos.

Quando existe facilidade na execução de tarefas, mais rápida ela será feita. Imagine um funcionário que não tenha o hábito de usar um determinado sistema operacional e, no trabalho, ele tenha que usá-lo; certamente o trabalho não será o mesmo.

Aumento da produtividade

O índice de satisfação dos funcionários aumenta, pois eles se sentem confortáveis executando as tarefas em suas próprias máquinas. Na maioria das vezes, elas tendem a ser mais modernas, pois foram escolhidas por eles mesmos e contam com upgrades feitos com frequência. Com uma facilidade maior na execução das tarefas, é comum que a produtividade aumente bastante também.

Redução de custos

Para qualquer empresa, esse benefício é sempre bem-vindo, não é mesmo? Afinal, se o laptop ou dispositivo usado pertencer ao funcionário, a empresa não terá gastos com esse equipamento, bem como com os softwares, licenças e manutenção.

Para as microempresas, essa é uma grande vantagem, pois os gastos com equipamentos são sempre grandes. Algumas companhias, porém, aumentam o salário de seus colaboradores, para que estes possam bancar os custos com os equipamentos e suas devidas manutenções.

Gestão mais eficiente

As vantagens em adotar o conceito bring your own device não se limitam aos funcionários. Os gestores de empresa também se beneficiam com essa ideia. O BYOD, quando utilizado por tomadores de decisão, permite mais liberdade para levarem o trabalho para onde precisarem. Assim, sentem-se mais à vontade para trabalhar em locais diversos, como em compromissos externos e em casa, onde poderão executar suas tarefas com mais conforto.

Como implementar o BYOD em sua empresa?

É importante, antes de mais nada, estabelecer diretrizes de proteção à empresa, às suas informações e aos colaboradores. Esse acordo precisa ser o mais claro possível e ser documentado e assinado por gestores e funcionários.

As cláusulas devem conter restrições quanto ao uso de certos apps, o direito da empresa de controlar e bloquear o aparelho, termo de confidencialidade, detalhes sobre a transferência do aparelho, entre outros.

Os sistemas precisam ser adaptados e isso está ligado às configurações de segurança dos programas da empresa que serão acessados pelos colaboradores. Isso quer dizer que tudo será redefinido, como senhas, criptografias, limitação de acesso da organização e do funcionário, configurações de backup e proteção em relação à perda de dados. Dessa forma, haverá mais segurança nessa mudança tão expressiva.

Como você pôde observar neste post, essa tendência no meio empresarial chegou para facilitar. O BYOD — bring your own device melhora a produtividade dos funcionários e torna a organização mais competitiva no mercado. Na verdade, trata-se de uma estratégia que pode trazer muitos benefícios. No entanto, sua implementação precisa ser planejada para que não coloque em risco a segurança das informações da empresa.

Você gostou deste post? Já conhecia essa nova prática nas empresas? Interessante, não é mesmo? Se quiser acompanhar nossas postagens, curta nossa página no Facebook e confira nossas atualizações!

Escreva um comentário