fbpx

Você sabe o que é o modelo de negócios SaaS? Com ele, é possível aumentar a produtividade da sua empresa e resolver antigos problemas com valores menores do que normalmente é encontrado no mercado. Dessa forma, será mais fácil para sua empresa crescer no mercado e aumentar as vendas.

Para ajudar nisso, você entenderá o que é o Saas, como ele funciona e quais são as principais vantagens para sua empresa, caso seja adotado. Você quer trazer mais tecnologia para seu negócio? Veja, então, agora uma excelente opção de atingir os objetivos traçados e melhorar a gestão da equipe. Boa leitura!

O que é o modelo de negócios SaaS?

SaaS (Software as a Service ou Software como serviço) é um sistema desenvolvido para resolver problemas do usuário e disponibilizados na nuvem. Pode-se dizer que o modelo de negócios é um tipo de software autônomo, ao interagir com o usuário, ele responde com processos automáticos, que normalmente seriam manuais.

Vale destacar que a tecnologia não é determinante para o funcionamento do modelo. É possível tanto usar instalações locais (antivírus, sistemas para backups etc.) ou usar tudo via navegador. Ou seja, o conceito se baseia no fato de que o usuário pagará pela solução como um serviço, já que a disponibilização do sistema é de responsabilidade do fornecedor, e não como as famosas licenças. Para tanto, é necessário que a solução ofereça os serviços garantindo a segurança de cada usuário.

Com o SaaS, não é preciso instalar programas nos computadores, trabalhem com licenças e nem mesmo atualize os sistemas. Tudo isso é realizado pelos fornecedores.

Como funciona?

Entenda com mais detalhes como funciona o Software como Serviço!

Diferenças para os softwares tradicionais

Para começar, a primeira diferença está no local em que os dados dos clientes ficam armazenados. Enquanto os softwares de licença precisam ser instalados na máquina da empresa que adquiriu o programa, com o SaaS o sistema é acessado a partir do navegador. Dessa forma, os dados ficam salvos na nuvem nem precisam de instalações específicas. Caso o cliente deseje, é possível fazer customizações padronizadas, escolhendo os pacotes que sejam mais interessantes para o dia a dia da instituição.

Para que uma empresa seja caracterizada como desenvolvedora de SaaS, seu software precisa ser focado em serviço e, necessariamente, ser acessado em navegadores ou a partir de aplicativos desenvolvidos para serem acessados a partir de dispositivos móveis.

Custo para implementação

Ao utilizar aplicações Saas, o valor cobrado é limitado à assinatura contratada. No caso da Netflix, por exemplo, não é necessário baixar os vídeos individualmente nem se preocupar com atualizações. Basta fazer o cadastro, escolher o plano mais adequado e efetuar o pagamento. O acesso já estará liberado para você.

Para aplicações empresariais, o cenário é idêntico. Entretanto, a percepção de valor costuma ser ainda maior, uma vez os sistemas resolvem problemas que trazem muitas dificuldades para as instituições. Caso outras opções fossem adotadas, os investimentos teriam que ser bem maiores. Ou seja, o SaaS não deve ser percebido como um gasto, mas como um investimento.

Empresas que usam

Há vários segmentos que usam o modelo de negócios SaaS no mercado, como:

  • Google Drive e Gmail, do Google;
  • conversores de arquivos, como o Free PDF;
  • sistemas de compartilhamento de arquivos, como o Dropbox;
  • serviços online como o Photoshop.com, Word online e editor de textos do Google;
  • gerenciadores de tarefas, como o Runrun.it;
  • aplicativos em nuvem para vendas.

Várias empresas reconhecidas no mercado usam SaaS. Veja algumas:

  • Netflix: tem mais de 40 milhões de usuários e trouxe inovação para o mercado;
  • Salesforce: um dos CRM online mais famosos do mundo;
  • McAfee: antivírus que proporciona segurança online e distribuído como serviço;
  • Adobe: prova a força que o SaaS tem entre os grandes do mercado, uma vez que fornece seus principais serviços em forma de assinatura de softwares;
  • Mailchimp: principal serviço para envio de e-mail marketing;
  • Paypal: a maior plataforma de pagamento online do mundo.

Quais são as principais vantagens?

Quer saber como sua empresa será beneficiada com o SaaS? Descubra agora!

Receitas previsíveis e crescimento

Um dos maiores desafios para as empresas é conseguir prever qual será o faturamento que terá no final do mês. Com o SaaS isso fica mais fácil, já que a receita é previsível, uma vez que trabalham com o sistema de assinaturas (as cobranças são recorrentes para que o usuário use a plataforma durante o período determinado).

Menores custos

Como não é necessário comprar o software, ter um computador específico para a função e obter licenças, o custo com aplicativos SaaS é muito menor. Além disso, não é preciso arcar com gastos para manter o programa atualizado.

Customização de acordo com as necessidades do cliente

Diferentemente dos aplicativos normais, com o SaaS, é possível adquirir pacotes adicionais que possam customizar o serviço e aumentar a eficiência da equipe, caso o software padrão não atender às necessidades da empresa.

Interação facilitada com outros sistemas

Mais uma vantagem é a possibilidade de integrá-lo com os outros sistemas utilizados pela marca. De maneira inteligente, os softwares já são projetados para permitir integrações de forma rápida e simples.

Segurança das informações

Quando os arquivos são armazenados localmente, o risco de invasão e vazamento de informações é maior, já que basta acessar os dados de um equipamento. Com SaaS, por outro lado, as informações da empresa estão mais seguras, já que não estarão arquivadas no computador de acesso, mas na Internet. Dessa forma, mesmo que os equipamentos da empresa sofram com danos acidentais ou com vírus, os dados serão mantidos intactos.

Agora que você sabe o que é o modelo de negócio SaaS e quais são as principais vantagens, você já está pronto para pesquisar as melhores opções de mercado para investir, aumentar a produtividade da empresa, mas não ter custo elevado com isso. Ou seja, essa pode ser a melhor opção para reduzir custos, enfrentar crises e ainda aumentar a competitividade da empresa no mercado.

Você gostou deste artigo? Então curta agora mesmo nossa página no Facebook e receba conteúdo exclusivo em seu feed de notícias. Esperamos por você!

Escreva um comentário